Devíamos morar num abraço

Devíamos morar num abraço. Esta devia ser a nossa morada: situarmo-nos entre o aperto do peito e a ternura dos braços. Vivermos entre o acolhimento que tantas vezes se torna almofada dos nossos sonhos, dos nossos medos e inseguranças.
Devíamos morar num abraço. Era ali que deveríamos permanecer para sabermos que não caminhamos sós num trilho que muitas vezes nos parece obscuro e cheio de buracos. É ali que a vida encontra o sincronismo total de uma entrega plena. É ali que a vida nos remove as máscaras das indefesas que um dia nos retiraram o nosso verdadeiro rosto. É ali que o coração nos comunica a sua permanente oração num batimento que nos dita que ainda nem tudo está consumado.
Devíamos morar num abraço. Onde mais nos podemos deleitar sem sentirmos o peso do existir? Onde mais podemos descansar e ganhar forças para um novo caminhar? Onde mais podemos descalçar a nossa alma e abrir o nosso coração?
Devíamos morar num abraço. É naquele tempo e naquele espaço que mora a nossa humanidade coberta com a sua fragilidade, mas ciente do dom que vai acontecendo dia a dia. É naquele lugar e naquele instante que as diferenças se anulam para uma verdadeira igualdade. É naquele local e naquele período que os milagres se vão formando dando-nos a conhecer a probabilidade de o impossível vir a acontecer.
Devíamos morar num abraço. E, assim, jamais viveríamos perdidos do mundo e de nós mesmos. Jamais seríamos sem-abrigos do amor, da alegria e da esperança.

Hoje, se não queres continuar sem-abrigo, pergunta-te confiadamente: quantos dos teus abraços foram moradas permanente?

[Texto da autoria de ©Emanuel António Dias]

xavier-mouton-photographie-MRWHSKimBJk-unsplash

[Fotografia da autoria de ©Xavier Mounton]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s