Perdidos do amor

“A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.”
Madre Teresa de Calcutá

Continuamos tão pobres. Continuamos tão pobres e nem nos apercebemos no que temos vindo a mendigar.
Andamos iludidos com aquilo que o mundo nos promete. Andamos cegos com a esperança de que o poder, o materialismo e o consumismo nos dêem a verdadeira felicidade.
Estamos mais capacitados do que nunca, mas continuamos a distanciarmo-nos uns dos outros.
Negamos a nossa condição de relação. Negamos a nossa necessidade de viver com o outro.
A pobreza é muita, mas toda advém da falta de amor.
É no amor que nasce o sorriso e a palavra de conforto.
É no amor que surge o verdadeiro conhecimento da vida. É no amor que surge o verdadeiro conhecimento de nós próprios.
É no amor que se manifesta a capacidade de nos relacionarmos, de nos entregarmos e de nos deixarmos ser verdadeiros construtores de paz.
É no amor que se encontra a solução para tanta da pobreza existente no nosso mundo.
Faltando amor, não há reconhecimento do outro.
Faltando amor, não existe partilha com o outro.
Faltando amor, não existe tempo para conhecer e abraçar o outro.
Faltando amor, não há nada que possa aquecer os nossos dias.
E a verdade é que andamos sedentos de afetos e relações.
E quando não nos relacionamos, não construímos memórias.
Sem as memórias somos incapazes de relembrar o quanto fomos amados. Sem memórias, não existem estórias. Sem memórias, não conseguimos prolongar vivamente o amor que damos e que recebemos.
Precisamos de amor. Precisamos de ir ao encontro das pessoas.
Precisamos de partilhar olhares. Precisamos de entrelaçar as mãos e a vida.
Precisamos de amar, para que nos deixemos encontrar com o outro.
Precisamos de amor, para que desta forma tornemos a nossa vida numa verdadeira missão de serviço e amor permanente.

[Texto da autoria de ©Emanuel António Dias]

people-2561053_1920

[Fotografia da autoria de ©StockSnap]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s