Por que corres tanto?

Estás a correr tanto, para onde vais?
Estás tão ofegante, porque não descansas um pouco?
Não tem de ser feito tudo hoje.
Não precisas de amadurecer de um momento para o outro.
Podes percorrer a vida ao teu ritmo.
Podes ser tu a decidir quando e onde é que queres chegar.
Não tens de seguir um padrão, nem tens que te sentir mal por saltares “fora da caixa”.
Tens direito ao teu espaço. Tens direito ao teu descanso.
Tens direito a saborear a vida. Não és obrigado a viver só porque sim…
Estás tão acelerado, porque não relaxas um pouco?
Já olhaste um pouco para trás? Não terás perdido nada?
Nem tudo o que passou tem de ser deixado de lado.
Nem tudo o que aconteceu tem de ser esquecido.
A memória faz parte de ti. É ela que te molda.
Não a queiras eliminar por completo, usa-a para marcares o teu passo.
Será ele que te levará bem mais longe. Será ele que te sustentará nas maiores dificuldades.
Marca o teu passo.
Ouviste bem? É o teu passo e não o dos outros.
Para um pouco para te escutares.
Para um pouco para te olhares.
Para um pouco para te descobrires.
Não queiras chegar ao fim só para seres o primeiro. Não te serve de nada.
Precisas de encher a tua “bagagem”.
Alimenta o teu coração e a tua alma.
Enche-te de vida e leva-a ao teu semelhante.
Enche-te de amor e dá a mostrar ao Mundo que toda e qualquer vida tem o seu passo…

[Texto da autoria de ©Emanuel António Dias]

person-1037607_1920

[Fotografia da autoria de ©Pezibear]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s