As cinzas do Homem…

“Olha à tua volta, agora mesmo,
despega os olhos do ecran e diz-me:
quanto de tudo o que vês não terminará,
mais tarde ou mais cedo, por ser lixo?
É como ficar diante de um abismo, não é?”

Pe. Rui Santiago CSSR

Hoje é quarta-feira de cinzas, mas não é só para os crentes.
Hoje é quarta-feira de cinzas para todos nós, pois somos, como refere Carl Sagan, um “grão de poeira suspenso num raio solar”.
Hoje, muito mais do que o início da quaresma, é o dia ideal para percebermos o que realmente levamos desta vida.
Não adianta agarrarmo-nos à luxúria.
Não adianta agarrarmo-nos à vaidade.
Não vale de muito andarmos em valentes correrias contra o tempo.
Não vale a pena enganarmo-nos sobre o que é a vida.
Esta vida será sempre muito mais do que o materialismo que possuímos.
Esta vida será sempre muito mais do que aquilo que temos.
Esta vida é, efetivamente, aquilo que somos e que fazemos.
Não vivamos como se fossemos possuidores de uma eternidade.
O fim chegará para o rico e para o pobre. Para todas as religiões e ideologias.
Para todo o herói e cobarde. Para todo o rei e camponês.
Para toda a mãe, pai e filho. Para todos os políticos corruptos e celebridades.
Vivemos, por um instante, neste pequeno espaço que habitamos.
Hoje somos confrontados com as perguntas mais assustadoras que vamos ignorando no nosso quotidiano.
Hoje somos convidados a concentrarmo-nos naquilo que somos, que fazemos e que temos.
Hoje somos levados à certeza da nossa finitude, mas que isso não nos atormente ou nos deixe em estado de depressão.
Hoje temos, uma vez mais, a oportunidade de valorizar a vida, de amarmos aqueles que connosco caminham e de nos rendermos à construção de pontes em cada relação que temos.
Hoje é dia de conversão e não precisa de ser ao mundo religioso.
Hoje é dia de nos convertermos à entrega total de uma vida que vale mais do que tudo.
Hoje é dia de nos convertermos ao compromisso de vivermos autenticamente, sem farsas, nem vidas duplas.
No final seremos pó, mas não morreremos enquanto formos presença viva no coração daqueles que ficam.
E esta presença não se faz com riqueza, com poder ou arrogância.
Esta presença acontece em cada gesto de amor que tivermos para com o outro.
Esta presença acontece em cada partilha de sorriso, de lágrimas e de vida…
Não deixes passar em vão a tua oportunidade e dá um verdadeiro significado às tuas “cinzas”.

[Texto da autoria de ©Emanuel António Dias]

public-domain-images-free-stock-photos-shoes-walking-feet-grey-gravel

[Fotografia da autoria de ©Public Domain]

Anúncios

2 pensamentos sobre “As cinzas do Homem…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s