E se precisares de parar?

E se precisares de parar?
De certeza que já não o fazes há muito tempo.
Saíste disparado em direção ao futuro com medo que as coisas do passado te apanhassem.
Saíste disparado e nem reparaste para onde ias.
Saíste disparado e nem escutaste os que te queriam acolher.
Saíste disparado e nem te apercebeste que ias a uma velocidade louca.
Saíste disparado e nem deste fé que ias embater de frente com o que menos desejavas.
E se precisares de parar?
De certeza que nada disto te faz sentido.
Andas perdido nos teus pensamentos.
Andas perdido nas questões que te surgiram com os acontecimentos da vida.
Andas perdido por não saber o que fazer e o que dizer aos que te rodeiam.
Andas perdido pelos olhares das pessoas.
Andas perdido por não te conseguires salvar.
Andas perdido e já nem te recordas quem foste, quem és e quem poderás ser.
E se precisares de parar?
Se precisares de parar, para-te.
Se precisares de parar, espera-te.
Se precisares de parar, reinventa-te.
Se precisares de parar, escuta-te.
Se precisares de parar, não te deixes ficar no ponto morto.
E se precisares de parar? Para sem medo.
Para e observa que tudo isto é muito mais do que imaginaste.
Para e entende que és muito mais do que alguma vez sonhaste.
Para e vê bem o que tens à tua frente.
Para e sente a vida a correr-te nas veias.
Para e sente o ar que enche os teus pulmões.
Para! Para de uma vez por todas.
E se precisares de parar?
Se precisares de parar não deixarás de viver, nem deixarás de caminhar.
O teu caminho será feito à volta. Será feito no silêncio das tuas quedas e nas dores das tuas superações.
Se precisares de parar, para! Pois, mais cedo ou mais tarde, verás que estás bem mais à frente.
Se precisares de parar não desesperes. Sê paciente..
Se precisares de parar, para e contempla…e depois sai.
Sai devagar e sem pressas.
Sempre que precisares de parar não te deixes enganar, nem continues a arrastar-te.
Sempre que precisares de parar não te deixes iludir pelas velocidades dos outros.
Sempre que precisares de parar…escuta o teu coração.

[Texto da autoria de ©Emanuel António Dias]

[Fotografia da autoria de: ©Dameshophie]
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s