Cristãos: os incompreendidos da sociedade

O que é realmente ser-se cristão?

Nos dias de hoje é cada vez mais difícil aceitar-se aqueles que seguem um Deus que morreu numa cruz e que ressuscitou.

O uso do terço nas nossas mãos parece ser algo medieval.
É ridículo o uso de uma cruz ao peito.
E faz muito menos sentido o realizar-se procissões…

Chegam ao ponto de chamar-nos de “gente retrógrada” por, simplesmente, manifestarmos a nossa fé.

Não somos nenhuns extraterrestres, caros amigos. Tenham calma. Não vimos sugar as mentes de ninguém.
Temos vidas normais e para nós, cristãos, também existem questões que não conseguimos explicar e que também são mistérios nas nossas vidas. Aliás, não acreditássemos nós em algo como a ressurreição, onde não sabemos muito bem o que é, mas que confiamos e esperamos que um dia alcançaremos.

Um cristão define-se por isso: por uma pessoa que espera, que confia e que leva essa mesma confiança aos outros. É alguém que se alegra por saber que tem um Deus que O ama de tal forma que se entregou por si.
É alguém que se revolta nos momentos de desespero e de aflição, mas que no fim entende que Ele permanece junto de nós.
O cristão vai avançando mesmo que muitas vezes não entenda o que acontece no Mundo.
O desemprego, a fome, a violência e as doenças são temas que angustiam e preocupam os cristãos.

Não temos a verdade. Não temos respostas para tudo, nem prometemos algo abstrato.

Nós apresentamos única e simplesmente o amor. O amor pelo próximo. O respeito pela vida que acontece em cada um de nós.
Valorizamos o ser humano, independentemente, do seu passado, das suas atitudes, dos seus defeitos e qualidades, porque sabemos que esta foi a grande mensagem que Jesus nos deixou.
Este Jesus que seguimos muito antes de ser visto como Deus, Ele é admirado como um ser humano extraordinário, onde nos deu a conhecer que somos todos iguais.

Isto é o que nós acreditamos.
Esta é a nossa mensagem.
Esta é a alegria que queremos transmitir todos os dias.

É certo que a Igreja (instituição) cometeu vários erros no passado e que certamente ainda hoje os comete, mas ela é orientada por Homens, por isso de certeza que não poderia ser perfeita.

A partir deste Deus nós sabemos que podemos renascer todos os dias, porque Ele dá-nos a capacidade de melhorar e de entendermos o que realmente importa.
E por muitos defeitos que esta Igreja tenha, ela também é a associação que mais ajuda humanitária presta em todo o Mundo.
Todos podemos errar, mas não é isso que nos impede de ajudar e de realizarmos o bem.

Dou-vos o exemplo da Catequese Paroquial da minha terra.

Com isto tudo, apenas queria que percebessem que não somos perfeitos, mas somos pessoas que tentam fazer o melhor, apesar das suas fragilidades.

É para mim uma enorme satisfação ser cristão, catequista e acólito.
É para mim um enorme gosto ser um jovem com fé!

Não nos condenem, mas mesmo que o façam acreditem que estaremos aqui, pois sabemos dar segundas oportunidades. Saberemos sempre perdoar antes de sermos perdoados!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s