Os Romanenses

Romanenses. É assim que são conhecidos os habitantes da Vila de São Romão do Coronado.
Para começar nada melhor do que descrever aqueles que nascem e vivem aqui.

Os Romanenses falam sobre tudo, mesmo que não entendam nada sobre o assunto. Eles têm sempre alguma coisa para opinar ou para criticar.
Os Romanenses não se contentam com qualquer coisa, aliás para eles as coisas nunca estão perfeitas.
Os Romanenses são sempre os primeiros a criticar todo o tipo de eventos e problemas.
Mas nem tudo é mau, eles têm a capacidade de serem os mais acolhedores em todos os aspectos. São os seres que mais convivem e os que mais gostam de conversar.

Para os Romanenses não existe a palavra desconhecido. Basta dizer que vives aqui ou dizeres que és neto do “Quim Magalheiro” para todos te fazerem uma festa, abraçarem-te e contarem milhares de histórias.

Para os Romanenses existe o bairrismo, a tradição de se ir à missa ao Domingo, de se participar em procissões e de se conviver na rua até alta madrugada até que o vizinho te venha mandar calar.
Para os Romanenses existe apenas um único “inimigo”: os Mamedenses. A Vila do Coronado é uma só, mas nunca se misturarão com aqueles que são de São Mamede do Coronado. Isso seria uma grande “salada de fruta”.

Eles têm a capacidade de se juntar para salvar qualquer coisa. Eles fazem tudo para defenderem as cores desta que para eles é a terra de sonho, nem que para isso tenham que virar o Mundo. Eles são teimosos e não desistem à primeira.

E a prova disso tem sido o feito dos Cortejos Etnográficos para ajuda das Obras da Igreja.
As pessoas juntaram-se, trabalharam, riram, discutiram, mandaram alguém a baixo de Braga de certeza.
Sim, porque, por aqui, não poupamos nas palavras mais requintadas que existem no nosso português do Norte, carago.

As pessoas moveram-se para que cada zona da vila gabasse as suas saias, as suas aquisições, as suas caras mais larocas, mas acima de tudo moveram-se para que pudessem ter mais um motivo de orgulho por São Romão do Coronado. Para que pudessem gritar ” São Romão é leiiiiiiiiiiiindooooo”.

É, por tudo isto, que os Romanenses são caracterizados. Com defeitos e qualidades é certo, mas são únicos e autênticos. São, claramente, humanos!

Obrigado Romanenses por, mesmo não ter crescido totalmente aqui, me terem recebido como um verdadeiro filho da terra. Obrigado por serem assim: simples e humildes.

Obrigado por me fazerem sentir Romanense!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s