Portugal, que futuro terás?

“Em poucas décadas estaremos reduzidos à indigência, ou seja, à caridade de outras nações, pelo que é ridículo, continuar a falar de independência nacional. Para uma Nação que estava a caminho de se transformar numa Suíça, o golpe de Estado foi o principio do fim. Resta o Sol, o turismo, o servilismo de bandeja, a pobreza crónica e a emigração em massa.
Veremos alçados ao poder analfabetos, meninos mimados, escroques de toda a espécie que conhecemos de longa data. A maioria não servia para criados de quarto e chegam a presidentes de câmara, deputados, administradores, ministros e até presidentes de república.”
Marcelo Caetano

Todos conhecemos bem a história deste senhor, ele que fez parte de um tempo, onde o povo português era regido por uma ditadura, mas peço-vos, caros leitores, que não olhem para esse tempo, mas simplesmente para as palavras que este senhor nos deixou depois do golpe de estado, onde já se encontrava exilado no Brasil.

Há algo que me fascina nestas declarações e por isso voltarei a citar para que possa esclarecer o meu ponto de vista: ” Veremos alçados ao poder analfabetos, meninos mimados, escroques de toda a espécie que conhecemos de longa data.”. O problema de várias falências, de vários roubos e de toda esta crise está estampada nestas palavras tão diretas e tão explicitas.

Portugal cresceu de uma forma, onde qualquer individuo pensava que teria a capacidade mental e a inteligência de fazer o que quisesse, mas o que é certo é que estavam completamente enganados. Chegaram ao poder pessoas que não sabem o que é o sacrifício, que não sabem o que é trabalhar, que não sabem o verdadeiro significado de respeitar as cores de uma nação e, acima de tudo, não sabem qual é o verdadeiro significado de se ser português.

Para que tudo isto possa mudar são necessárias pessoas que se entreguem de corpo e alma, que entendam que é preciso servir Portugal de forma digna, sabendo que é necessário respeito, trabalho, humildade, simplicidade e seriedade. Não precisamos de mais doutores que nada entendem e que levam no seu canudo apenas uma teoria que não conseguem pôr em prática. Uma teoria, onde nem conhecem as consequências que poderão ter para um povo endividado, desmotivado e sem forças para aguentar mais erros daqueles que não se interessam pela pobreza que existe em cada canto das ruas do seu país.

Está na altura de começar a corrigir o que foi concretizado de forma errada em vez de arranjarmos ainda mais dificuldades. Precisamos de soluções para aqueles que desesperam todos os dias por não terem trabalho, por não terem uma oportunidade no seu país. É altura de deixarmos as acusações e passarmos para ideias concretas e reais, onde não sejam meras promessas de campanha eleitoral.

Por isso, meus senhores e senhoras, transmitam a ideia de que tudo poderá ser mudado, mas, essencialmente, transmitam verdadeiros valores para que o nosso futuro possa ser muito mais certo e verdadeiro.

Façamos com que exista um Portugal como o de antigamente, um Portugal forte e respeitado!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s